Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Matograsso e Mathias 11/11/11

Matogrosso & Mathias
É uma dupla sertaneja do Brasil originária dos anos 70.
A dupla sertaneja Matogrosso & Mathias iniciou sua trajetória originalmente com João Batista Bernardo (Matogrosso) e Anísio Roberto de Carvalho.
Isaac Júnior compôs a dupla no lugar de Anísio, como Mathias. Atualmente, quem faz a primeira voz e entrou no lugar de Isaac é o músico Rafael Belchior.
Matogrosso & Mathias tem a alcunha de “a mais romântica do Brasil”.


A dupla é reconhecida por difundir a música sertaneja em uma época que os “caipiras” ainda estavam à margem da imprensa no Brasil, abrindo caminho para vários artistas do mesmo gênero de muito sucesso hoje. Entre os hits de sua extensa carreira, destacam-se “Pele de Maçã”, “Tentei te Esquecer”, "Idas e Voltas", "Memórias", "24 horas de Amor", "Frente a Frente", "Sábado", “De Igual pra Igual” e "Pedaço de minha vida", que deu à dupla, ainda na década de 1970, seu primeiro disco de ouro.
A dupla ao longo da carreira gravou 17 discos pela gravadora Continental.
Dirigindo-se a São Paulo para trabalhar e gostando muito de música, começaram a freqüentar locais onde se reuniam pessoas para cantar e tocar. A dupla se conheceu no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, no início dos anos 1970, e começaram a ensaiar músicas da dupla Belmonte e Amaraí.
Passaram a se apresentar em churrascarias e casas noturnas. No ano de 1976, gravaram seu primeiro disco pela gravadora Continental/Chantecher, no qual se destacava a composição "O Matuto". Na mesma década conseguiram seu primeirodisco de ouro.
Em 1985 lançaram mais um LP, sendo a composição "De igual para igual" uma das primeiras músicas do repertório sertanejo a conseguir espaço em rádios FM, inicialmente no Nordeste, espalhando-se, posteriormente, para a região Sudeste.
Em seus discos foram gradualmente deixando de lado o sertanejo mais tradicional, de raiz, com viola e sanfona, pelo gênero mais romântico, com acompanhamento de guitarra e bateria. Seus maiores sucessos foram, entre outros, "Pedaço de minha vida", "Na hora do adeus", "24 Horas de amor", "Sábado", "Idas e voltas" e "Frente a frente".
Em 1990 fizeram sucesso com as músicas "Eu te preciso", de Mário Maranhão, Tivas e Matogrosso. Até essa ocasião, haviam gravado 13 LPs pela Continental com 2 milhões de discos vendidos. Em 1991, a dupla separou-se, voltando a se reunir novamente em 1994, quando gravaram novo LP, com composições de Carlos Randall, Carreirito, Joel Marques e Cesar Augusto.
Fez também, uma homenagem ao violeiro Tião Carreiro, que participou de uma das faixas. No mesmo ano, tornaram a separar-se, com Mathias cantando durante um ano com Milionário, da dupla “(Milionário e José Rico)”, com quem gravou um CD, antes de afastar-se totalmente da vida artística, indo morar em Bauru, no interior de São Paulo.
Matogrosso por sua vez, seguiu sua carreira (solo) e gravou três discos pela EMI.
O retorno da dupla ocorreu em 1998, sem que os dois planejassem tal volta.
O prefeito da cidade mineira de Rio Novo queria um show da dupla de qualquer maneira e eles não se opuseram à idéia.
Os anúncios e faixas da apresentação atraíram a atenção da Prefeitura de Andrelândia, na mesma região.
Como era época de campanha política, foram contratados por um candidato para realizar 30 apresentações.
Em 1999, gravaram novo CD, com repertório variado, incluindo dois pagodes sertanejos, ao estilo de Tião Carreiro, composições de Elias Muniz e de Fernando Mendes, além de um pagode-romântico, intitulado "Te quero mais".

Em 2003, fizeram sucesso com a música "Tentei Te Esquecer", que fez parte da trilha sonora da novela "Celebridade", da TV Globo. Em 2004, entre outros eventos, a dupla esteve no programa "Viola Minha Viola” apresentada por Inezita Barroso na TV Cultura de São Paulo; na 14ª Julifest, na cidade de Itabirito, MG; na 18ª Feste de peão boiadeiro de Americana, SP e, na festa de natal na cidade de Campo Bom, RS
Em 2006 a dupla comemorou 30 anos de carreira e inicia uma nova fase. Entra em cena um novo Mathias, o cantor Isaac Jr, sobrinho de Matogrosso, em substituição ao Mathias original, que atualmente compõe a dupla Matogrosso & Mathias.
A dupla lançou seu primeiro disco pela EMI, Um Século Sem Ti, produzido pelo maestro A. Zaccarias e por Matogrosso.
No álbum, quatorze grandes canções, sendo treze inéditas.
A única releitura é “Aos trancos e barrancos” (Edinho da Mata/Matogrosso), gravada originalmente por João Paulo & Daniel no início de carreira.
Em um momento novo, a dupla Matogrosso & Mathias renova mais uma vez, agora Mathias trata-se de Rafael Belchior, que é fã e filho de um grande amigo de Matogrosso. "Se Nos Amamos" é a nova música desta formação.
Eles mantém o hábito de se alternar entre primeira e segunda voz.
O grave de Matogrosso é contraponto perfeito para o agudo de Mathias.
Isso acontecia na formação original da dupla.

Miltinho Rodrigues.
(Hilton Rodrigues dos Santos), cantor e compositor.
Nasceu em Goiânia, GO, em 2/5/1941.
Desde criança gostava de cantar e aos 17 anos assinou seu primeiro contrato com a Rádio Nacional, de Brasília DF, onde apresentava um repertório romântico que incluía músicas em castelhano.
Mais tarde, foi a São Paulo SP e conheceu Tibagi (Oscar Rosa), que acabara de desfazer sua dupla com Zé Mariano e estava procurando outro parceiro.
Formou, então, dupla com Tibagi, gravando várias músicas sertanejas.
Passou depois a cantar sozinho, lançando discos de sucesso pela Chantecher, em 1967, destacando-se Ébrio de amor (Palmeira e Ramoncito Gomes), Prisioneiro do amor e Você não apareceu, estas duas de sua autoria.
No ano seguinte gravou, também pela Chantecher, versões e composições estrangeiras, além dos êxitos Confissão de amor (Luciano e Ademar Garcia), Entre lágrimas (com Bolinha), Fica mais um pouco (com Noel Costa) e Quem será (Evaldo Gouveia e Jair Amorim).
Em 1972, na Continental, lançou um LP que incluía os sucessos Tentação, com Piquerobi (Madalena Maria Pires), Sagrado amor (Roberto Stanganelli e Francisco Barreto), Por que será? (com Milton Yamada) e Destino fere e às vezes mata (com Benedito Seviero). No ano seguinte, novamente na Chantecher, gravou novo LP, destacando-se Prisioneiro do amor,Quando o sol raiar e Você (todas de sua autoria), além de Garota triste (com Orlando Gomes).
Em 1974 lançou pelo Cartaz outro LP, com, entre outros, os sucessos Para o que der e vier eTodinha para mim (ambas de Roberto Stanganelli e Francisco Barreto), gravando, no ano seguinte, pela Califórnia, dois LPs, destacando-se de sua autoria O grande milagre e Amor, saudade e tristeza (com Argonauta), além de Fortuna dos namorados (César França e José Maria).
De 1976 a 1978 afastou-se da vida artística, trabalhando em Goiânia como publicitário.
Em 1979, em Franca SP, foi convidado para viajar com o (Trio Parada Dura).
Apresentando-se em circos,, feiras e teatros.
Integrante da equipe de produção da gravadora Chantecher desde o início da década de 1980, em 1981 voltou a apresentar-se em vários Estados e lançou um novo disco.
Seus maiores sucessos incluem, além dos já citados, Pombinha branca, Meu martírio e Roda gigante.




Nenhum comentário:

Postar um comentário