Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

6/1/12 Eric e Henrique

Eric e Henrique 
A dupla Eric e Henrique se conheceu em um festival de música sertaneja e mais tarde começaram a cantar juntos como back vocal de uma banda. Com o tempo perceberam que tinham o mesmo ideal. Quem os viu cantar, garante que essa dupla formada no Rio Grande do Sul tem tudo para conquistar as paradas de sucesso.
Eric e Henrique foram para São Paulo carregando debaixo do braço uma fita de imagens deles nos festivais. Na viagem para São Paulo, Henrique sugeriu um novo nome para Eric que até então era seu nome verdadeiro.
Eric e Henrique, ou melhor, Joel de Moura e Volmir de Almeida chamaram a atenção do público pelo enorme potencial. E para quem acha que eles só cantam, Eric e Henrique são compositores, duas faixas do CD são de autoria deles. Eles são os mais novos astros da música sertaneja e arrancam suspiros de fãs do Brasil inteiro.


A história dessa dupla de sucesso em 1998, ano do lançamento do seu primeiro CD, gravado pela Paradoxx Music e pela mesma gravadora no ano 2000 lançam seu segundo trabalho, com a produçao de um dos maiores produtores musicais do Brasil, Manoel Nenzinho, produtor musical de grandes nomes da música sertaneja como Rick e Renner, Daniel entre outros...
Em 2001 pela gravadora BMG lançam seu terceiro trabalho, a produçao é de outro grande nome nacional, Piska, produzido em seus próprios estúdios em Sao Paulo /SP, sendo que tres faixas deste CD foram gravadas nos EUA em Nashville.
A dupla Eric e Henrique quer emplacar em todo o país com uma proposta diferente. Ao invés de aproveitarem o formato de duo para investirem na música sertaneja, eles optaram pelo pop rock romântico, neste que é o terceiro disco da carreira e leva o nome da dupla.
A faixa "O que é que eu faço" foi a primeira a emplacar nas rádios. Henrique explica que cresceu ouvindo pop rock, por isso o estilo é tão presente no trabalho da dupla. Já Eric tem preferência pelo sertanejo romântico, de duplas como Zezé di Camargo e Luciano.
Uma das curiosidades do disco é a regravação da música "Escravo" do grupo Biquini Cavadão. Outra novidade foi a mixagem de três faixas em Nashville (EUA), realizadas por Jason Deere. "Foi muito interessante este trabalho conjunto. Nós fizemos todo o contato via internet e telefone e o resultado ficou muito bom", diz Henrique.
Segundo o músico, o repertório do disco foi escolhido pela dupla com a ajuda de Piska, o produtor do CD. "Acredito que fórmula deu certo, pois temos recebido e-mails de todo o Brasil, de pessoas que ouviram e aprovaram o nosso trabalho", revela Henrique.
Além de uma interpretaçao marcante e uma alegria incomparável no palco, Eric e Henrique São grandes compositores, exemplo disso é uma de suas composições, "Galera Coração" composta por Henrique e gravada pela dupla Edson e Hudson, a mesma já atingiu mais de 1 milhão de cópias vendidas e é reconhecida nacionalmente, outro exemplo sao as canções "Apaga Tudo" e "Vai Bomba" composta para o Grupo Herança, que também é sucesso nacional
Com uma nova proposta e uma nova formação a dupla Eric e Henrique apresenta a seus fãs, seu novo trabalho, um novo CD gravado ao vivo na cidade de Pato Branco/PR, contendo canções consagradas e que já foram temas de novela como "Pele de Maçã" e "Feito Tatuagem" e algumas faixas inéditas e que algumas delas já estão sendo executadas em grandes rádios brasileiras. Com toda essa experiência a dupla Eric e Henrique volta para ficar e conquistar de vez o coração do Brasil
Biografia enviada por Elizabeth em 4/2/2010

Erick & Deylon
Cantar o tempo todo e ser feliz cantando foi assim que a dupla Erick & Deylon resumiram de onde vem a vontade de vencer e explicam como o sucesso bateu a porta da dupla.
Valecio Ferreira dos Santos Silva, Erick, assim batizado artisticamente. Seu nome era muito complicado para os fãs decorarem, mas para quem canta até sozinho, não precisa de muita mudança. Natural de Patos de Minas, Minas Gerais, com 23 anos, Erick se diz inquieto e cheio de manias, não consegue ficar parado.
Deylon Fiúza de Souza acrescentou o “Y” no nome artístico. O brasiliense, de 23 anos, se realiza com o canto. Os amigos mais próximos garantem que nenhuma tampinha de refrigerante ou de cerveja ficam intactas com Deylon perto delas. Sua mania de estalar os dedos e mexer os braços também são marcas registradas.
Com características próprias a dupla se completa, até na hora da entrevista, um ajuda o outro nas respostas, pois vem daí a cumplicidade e a harmonia que eles conseguem passar no palco para um público que cresce a cada show.
Erick nasceu em 18 de julho de 1984 e Deylon em 4 de janeiro de 1984 e a dupla se encontrou quatro anos atrás de uma forma bem espirituosa. Erick estava em um curso da aeronáutica em Brasília e lavava o banheiro como punição quando resolveu cantar, “canto até mentalmente”, relembrou ele, de repente pensou ter ouvido outra voz, “primeiro achei que fosse acústica do local, depois fiquei assustado, parei de cantar e a voz continuou”.
Daqui a pouco sai do chuveiro outra voz, Deylon, sorrindo e achando graça da situação. Passado um tempo, a segunda voz, pede que a primeira, Erick, leve o violão para um pequeno show. Assim a dupla começa o caminhar que Deylon havia interrompido com a morte do pai, há dois anos antes de encontrar Erick, “foi um encontro marcado por Deus, eu já tinha desistido de cantar”, comenta Deylon.
Em Goiânia o trabalho profissional da dupla ganha formato e Erick & Deylon que desde então encantava os universitários, com os shows em barzinhos, passaram para os pequenos palcos, inclusive em campanhas políticas - aqui um caso a parte para contar, pois histórias inéditas estão guardadas com os artistas.
A principal identidade e característica da dupla conquistada ainda nos tempos dos primeiros shows nos barzinhos - o contato mais intimista com o público, hoje é mantida nos shows com um número cada vez mais expressivo de pessoas. 
A dupla resume que nos shows o estilo universitário impera.
Que é exatamente a mistura da música raiz, do forró, modão e sertaneja romântica.
Biografia enviada por Nyna02 em 13/4/2009

Erick e Léo
A dupla de irmãos que existe há 8 anos vem conquistando rapidamente seu espaço no cenário country sertanejo.
Erick, nascido em São Paulo no dia 22 de Março de 1986, passou sua infância na cidade de Mogi das Cruzes (interior de SP), junto ao seu irmão Léo, nascido no dia 11 de Setembro de 1984 na cidade de Tucuruí Pará.
Desde crianças já cantavam e arriscavam os primeiros acordes de violão, encantando a todos de sua cidade, mas foi em São Paulo que se dedicaram 100% a vida como músicos, tocando em bares e restaurantes apenas com voz e violão, e na noite Paulistana adquiriram experiência e reconhecimento, permitindo que hoje sejam conhecidos por empresários e produtores conceituados no mercado musical.

Erick e Léo possuem um estilo de cantar muito singular e autêntico. Além de possuírem um timbre de voz diferenciado, ambos são a primeira e segunda voz, proporcionando, assim, um show único e com repertório variado.
Envolvidos no cenário musical sertanejo a dupla ficou sabendo do projeto Gado Novo da gravadora Universal music coordenado por Fernando Leão e decidiram participar, confiantes no seu talento e trabalho. Foram escolhidos entre mais de 400 duplas para fazer parte do Cd lançado em Janeiro pela gravadora.
Biografia enviada por ale_sdr em 18/2/2009

Everton e alex
Dupla sertaneja, nascidos na cidade de Cascavel no Paraná, Alex Sandro d'Avilla Durante (06/06/1986); e Everton d'Avilla Durante (15/03/1988).
Desde crianças, receberam influencia do pai (Valdecy Aparecido Durante) que era músico e primeira voz da dupla Valdy e Valdecy.
Ainda pequenos, mudaram-se para a cidade de São Paulo, onde participaram de vários programas de televisão e rádios, chegando a participar de um álbum infantil (Baby Mix) lançado em 1997 pelo canal de televisão Sbt.
Voltaram para sua região de origem (Cascavel) no ano de 2000 onde participaram de inúmeros festivais de interpretação até ingressarem profissionalmente na carreira no ano de 2002 formando então sua própria banda (Rochel) que ainda os acompanham em seus shows.
Em dezembro de 2005 lançaram seu primeiro cd independente com a música "Depois de Você", muito executada em todas as regiões do Paraná; em 2006 veio o segundo cd "uma paixão" e em julho de 2008 foi lançado o terceiro trabalho, que veio para firmar de uma vez a carreira da dupla.
Biografia enviada por Junior gato em 5/2/2009

Fábio Satim & Luciana
Já há 14 anos na estrada, a jovem dupla de irmãos Fábio Satim & Luciana, nascida e criada na cidade de Cachoeira Paulista, interior de São Paulo, foi se tornando referência musical na região e nos estados vizinhos.
Com o lançamento do primeiro projeto “Fábio Satim & Luciana”, com músicas inéditas, a dupla promete conquistar todo o nosso país pelo talento, desenvolvido há anos, pelo carisma e pela dedicação com o público.
Apesar da correria e da falta de tempo, os jovens músicos não perdem o fôlego. Suas apresentações sempre empolgam o grande público com música sertaneja, country, modão, forró e anos 60.
Hoje são realizados mais de 100 shows por ano, nos estados São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
Fábio Satim & Luciana realizam inúmeras aberturas e shows com grandes artistas de alto valor cultural na raiz sertaneja. Dentre eles podemos destacar:
* Rio Negro & Solimões
* Marco Brasil
* Bruno & Marrone
* Pena Branca & Xavantinho em 1997 no Programa “Siga Bem Caminhoneiro
* Marcelo Costa
* Trio Forrozão nas Exposições das cidades de Montes Claros e Salinas/MG
* Barramansa (Locutor de Rodeio)
* Gleidison Rodrigues
* Dominguinhos no Forró de Curvelo/MG
É uma satisfação imensa para a dupla estar conquistando o sucesso, principalmente depois de tanto esforço e dedicação sempre em busca do reconhecimento nacional.
Biografia enviada por Elizabeth em 16/12/2009

  Fabrício e Elcimar,
Teve sua formação no ano de 1998 na cidade de João Monlevade, Minas Gerais, terra natal da dupla. Fazem sucesso com composições próprias como: Céu e Mar, Prisioneiro Sonhador e Um Pedaço de Mim.
A partir daí, oportunidades foram surgindo não só em João Monlevade mas em toda região centro leste de Minas Gerais. Pouco a pouco foram formando sua banda oferecendo uma qualidade mais apurada em suas músicas e apresentações. Começaram então a viajar por várias cidades mineiras, mas, isso após terem passado por muitas dificuldades, o que é normal quando se inicia qualquer projeto.
Fabrício e Elcimar gravaram "Prisioneiro Sonhador", sua primeira canção no ano de 2000, mas só no fim de 2001 a canção tornou-se conhecida em sua cidade e região, passando a ser executada em todas as rádios de João Monlevade.
Então, a dupla começou a se apresentar em exposições, cavalgadas, festas juninas, nas mais importantes festas e cada dia mais crescendo o número de fãs. Gravando uma música por ano, todas de autoria própria, uma mais executada que a outra nas rádios,
"um pedaço de mim","força da paixão" e "céu e mar".
No começo do ano de 2006, conheceram um dos maiores maestros e compositores da música sertaneja, "Maestro Pinócchio", que se interessou muito pelo trabalho da dupla. E, nesse meio tempo apareceu outras duas pessoas interessadas no trabalho de Fabricio e Elcimar, o empresário, Lucien Marques, proprietário da Farmácia Barros e Mauro proprietário da “CFC Mariana”, ambos de João Monlevade.
Lucien, Mauro e Pinócchio, resolvem então produzir um cd para a dupla. Ainda no ano de 2006, Fabricio e Elcimar entram no estúdio Gravodisc em São Paulo para iniciar as gravações, stúdio onde os maiores nomes da música sertaneja já gravaram.
Em 19 de agosto de 2007, durante a Cavalgada de João Monlevade, a dupla realizou o grande sonho, o lançamento do CD de Fabrício e Elcimar com participação especial do “Maestro Pinóchio”.
Biografia enviada por Elizabeth em 18/12/2009

Fátima Leão
Aparecida de Fátima Leão nasceu em 2 de novembro de 1955, na cidade de Rio Verde, interior de Goiás. Cantora e compositora, Fátima Leão tem um currículo invejável. São de sua autoria as músicas: Dormi na Praça, Tranque a Porta e Me Beija, A Fila Anda entre tantas outras. Artistas como Zezé di Camargo e Luciano, Leonardo, Chitãozinho e Xororó já gravaram suas canções.
Fátima Leão começou a cantar ainda na adolescência, em festivais de música no estado. A realidade financeira era muito ruim.
Foi então que dona Lázara, mãe de Fátima, vendeu a máquina de costura pra financiar as viagens da filha.
Era o primeiro investimento numa carreira de sucesso. Fátima Leão chegou em São Paulo em 1985. A idéia era ser cantora famosa, percorrer o Brasil e vender muito disco.
O repertório era de composições próprias, o que chamou a atenção de muitos artistas. Em pouco tempo, as músicas de Fátima ganharam intérpretes famosos. 
Fátima Leão herdou o perfil musical da mãe e da avó, que aprenderam a cantar em colégio de freiras.
Ainda menina, aprendeu a tocar violão graças a ajuda de amigos, que emprestavam o instrumento.
Determinada, Fátima chegou a limpar uma escola de música em troca de aulas de violão. Tempos depois, já dava aulas particulares, o que garantia o sustento de boa parte da família.
Fluente no sertanejo, Fátima Leão está presente no repertório de vários intérpretes desse estilo.
Em 1992, por exemplo, catorze músicas de Fátima estavam entre as mais tocadas no Brasil.
A jornada de muitos artistas começou pelos versos de Fátima Leão. Zezé Di Camargo, por exemplo, conheceu a compositora no início da carreira.
O sonho de Fátima Leão era ser uma grande cantora. Mesmo tendo lançado seis CDs, é o lado de compositora que está mais presente em seus 20 anos de carreira, hoje somando mais de 1700 sucessos gravados especialmente por duplas sertanejas.
Fátima iniciou sua carreira em 1985 com a música "Objeto de prazer", parceria dela com Matogrosso e gravada pela dupla Matogrosso & Matias no ano seguinte. A partir dali, compôs com inúmeros parceiros, entre eles Zezé Di Camargo, Xororó, Netto, Elias Muniz, Joel Marques, Randall e Alexandre.
Suas músicas figuram em álbuns de Zezé di Camargo i Luciano ("E Deus por nós", "Deu ocupado de novo" e "Muda de vida"), de Chitãozinho e Xororó ("Alô"), de Leandro e Leonardo ("Entre um gole e outro"), de João Paulo e Daniel ("Você só me faz feliz"), de Bruno e Marrone ("O campeão" e "Dormi na praça de novo") e de Leonardo em sua carreira solo ("Fiz tudo errado" e "Amanhã"). Outros artistas que gravaram suas canções são Rio Negro e Solimões, Sandy e Júnior, Chico Rei e Paraná, Milionário e José Rico, Raça Negra, Grupo Raça e Daniel.
Fátima Leão recebeu os prêmios Di Giorgio, Sharp e Canários de Ouro como melhor compositora e, para quem duvida de seu talento, basta verificar as paradas de sucesso do gênero de 1992, por exemplo, para constatar que 14 das músicas mais tocadas naquele ano levavam sua assinatura.

Verdadeira hit-maker, em 1994, teve três de suas composições incluídas no álbum "Demônios da garoa 50 anos", do grupo paulista homônimo. Dois anos depois, o grupo The Fevers gravou "Gostoso sentimento", de Fátima e Zezé di Camargo.
A escolha da cantora Joanna de "Tô querendo você" (Fátima Leão e Elias Muniz) para o repertório do CD "Estou bem" só vem a confirmar que Fátima não é apenas uma compositora sertaneja. Seu mais recente trabalho é o álbum "Fátima Leão ao vivo", lançado em 2006, com alguns de seus maiores sucessos. 
Ao longo de sua carreira, Fátima Leão colocou sua assinatura em canções que fizeram e ainda fazem sucesso nas rádios, nas TVs (tema da novela "Marcas da Paixão", da Rede Record, nas vozes de Gian e Giovani), na telas de cinema ("E Deus por nós", interpretada por Zezé di Camargo e Luciano no filme "Central do Brasil"), mas, principalmente, nos corações apaixonados.
Biografia enviada por Elizabeth em 23/12/2009
Você Sabia?
Fátima Leão reuniu uma equipe de profissionais do mais alto gabarito e montou a Philadelphia Music, uma empresa na qual o artista tem todo o respaldo para fazer o seu trabalho, desde a escolha do repertório, até a masterização e prensagem do CD para trabalhos independentes.
Contribuição de Elizabeth
Fátima Leão é considerada uma das maiores compositoras do País, é dela a música: "É Deus por Nós", interpretada por Zezé Di Camargo e Luciano num dos filmes mais premiados do Brasil: Central do Brasil.
Contribuição de Elizabeth
Fátima Leão conta que começou a compor quando comprou o primeiro violão e diz que quando começava a dedilhar, já vinha música e letra. “Comecei a passar para o papel e descobri o que realmente queria: compor”.
Contribuição de Elizabeth
Fátima Leão preserva o recorde de composições com mais de 1.700 sucessos gravados. Com humildade, cita os prêmios: Di Giorgio, Sharp, Canário de Ouro entre outros e diz que guarda o sonho de se consagrar entre as melhores cantoras do Brasil.
Contribuição de Elizabeth
Perguntada sobre qual foi a inspiração da música Dormi na Praça, Fátima respondeu: "Foi de brincadeira, nós conhecíamos um pedreiro que brigou com a mulher e ficou com medo de voltar pra casa, tomou todas e dormiu na praça até passar um policial e acordá-lo".
Contribuição de Elizabeth

Fernando e Fabiana
São de Medianeira/PR. A história da dupla começa em 1989, com os primeiros acordes com voz, violão e teclado, ainda crianças cantado músicas religiosas nas missas de Domingo e pequenos recitais. Além da vocação natural estudam música e canto com a orientação do maestro Manoel Motta.
Em 1993, Fernando e Fabiana gravam o primeiro LP, estilo Sertanejo regional, com destaque para a faixa com a música “Cataratas do Iguaçu”.
Passam a cantar em bares, casamentos, festas particulares e surgem os primeiros convites para realização de shows. A dupla é muito aplaudida e a crítica musical destaca a elegância, a presença de palco, simpatia, ritmo e afinação.
No ano de 1999, a gravadora católica Paulus lança nacionalmente o CD “Presença de Deus” que a dupla grava com a participação do Padre Paulo de Souza. Esse trabalho levou os artistas, em três oportunidades, a cantar no canal Rede Vida de Televisão.
Passo seguinte foi o lançamento de mais um CD com músicas românticas e sertanejas, muitas delas com letra e música de Fabiana.
Em 2001 o Pe. Paulo e a dupla Fernando e Fabiana interpretam belíssimas canções, ideais para a evangelização. São 14 faixas com temas como amizade, amor, igualdade e a necessidade da presença de Deus na vida das pessoas. "Novo Amanhecer", "Um Amor à Eternidade" e "Presente Amigo" são alguns dos destaques.
Em 2005, os irmãos conquistam o primeiro lugar no Festival Nacional da Música Raiz, realizado pela TV Interativa do Paraná, interpretando a belíssima canção Poeira, Fernando & Fabiana cativam o público e os jurados, levam o troféu de primeiro lugar.
Um trabalho novo é gravado e lançado no mercado fonográfico. Sertanejo, country, músicas dançantes fazem parte deste CD, ‘a nova cara’ da dupla, que trás para os shows a alegria e a descontração que acontece nos bailões e festas de peão.
Convidados pela TV Interativa, canal local para 13 municípios do oeste do Paraná, desde Maio de 2007, Fernando e Fabiana apresentam o programa O Brasil Canta.
Em todas as apresentações é visível a evolução do talento e da qualidade musical dos irmãos que, num estilo próprio levam alegria e entretenimento ao povo.
Biografia enviada por Elizabeth em 18/12/2009

 Flávio & Kadu.
FLÁVIO, Nascido e criado em Olímpia, Interior de São Paulo, se destaca por ser um grande instrumentista e exímio cantor, aos nove anos de idade Flávio recebe o convite para tocar em uma banda de Pop Rock da cidade, a partir daí, sua carreira artística começava a ser traçada. Flávio tem em seu coração muita humildade e perseverança, domina os acordes de seu violão em boa parte do show.
Em horas de folga, esta sempre com o coração cheio de emoção para compor novos sucessos.
KADU, Natural de Olímpia, aos 15 anos de idade, Kadu descobre seu talento pela música sertaneja, sua determinação e voz marcante, foram os segredos que o tornava um vencedor, Kadu também gosta de acompanhar de perto toda a parte de criação em arranjos da dupla.
Dentro de seu coração carrega muita emoção e alegria para compor canções contribuindo para o cenário da música sertaneja.
Amizade, trabalho, diversão, carisma, amor, e muita humildade, são os ingredientes que unem a jovem dupla, Flávio & Kadu.
Flávio & Kadu é uma nova revelação da música sertaneja universitária, a dupla já vem conquistando o seu espaço no mercado fonográfico brasileiro.
A História de Flávio & Kadu, começou em 2005, “A gente tocava em barzinhos vizinhos, se conhecemos, marcamos para cantar umas modas juntos, e a partir daí, naturalmente, surgiu a dupla Flávio & Kadu” comenta Flávio.
Sonhos concretizados, dupla formada, é hora de trabalha né! A partir de então a dupla começou a receber vários convites, abertura de shows, casas noturnas etc.
Em 2007, gravaram o 1º Cd da carreira, Flávio e Kadu ao vivo acústico.
Em 2008, Flávio e Kadu decide gravar seu 2º álbum, na cidade Natal, que teve como carro chefe a música “Alguém pra amar” o sucesso foi tão grande, que resultou em um mega show na maior festa do Peão do Brasil, Barretão 2008, local escolhido para o lançamento do seu segundo disco da carreira, para mais de 45 mil pessoas.
Com uma história marcada por grandes públicos, vendas consideráveis e composições implacáveis, Flávio & Kadu viram seu sonho se tornar uma realidade, “nós entramos o ano de 2009 confiantes em fazer novas parcerias, já que tínhamos em mãos ótimas músicas e uma história marcante” conta a dupla.
Hoje com quatro anos de carreira a dupla se prepara para lançar no mercado seu terceiro trabalho, trazendo para o mercado nacional, sucessos como “Alguém pra amar” e “Bebendo de bar em bar”.
Flávio & Kadu se emocionam em ser a aposta de empresários e contratantes e mandam um recado a todos os fãs, “Continuem nos querendo bem e torcendo por nosso sucesso, que agente irá retribuir vocês em forma de muita música e shows contagiantes”.
Biografia enviada por juliana_flor em 7/5/2009

  Flávio e Ricardo
Começa no ano de 2005, quando Flávio José Bruno (Flávio) e Marcelo Ricardo Mota (Ricardo) que já se conheciam de encontros sertanejos e festas de amigos, decidem ensaiar um repertório para apresentarem-se apenas em voz e violão nos bares da região de Catanduva-SP, cidade de Ricardo, distante 6 km de Pindorama, cidade de Flávio.
O apoio de amigos e conhecidos no começo foi fundamental, sempre marcando presença nas apresentações, cujo público ficava maior a cada show, o que fez com que a dupla idealizasse e gravasse o primeiro projeto no ano de 2006. Intitulado de “Estúdio acústico”, este primeiro CD reuniu 17 faixas em versão voz, violão e percussão, cuja maioria composições de Ricardo e arranjos de Flávio, o qual teve como carro chefe a música Jogo de Corpo (Ricardo Mota/Marcelo Cassoni).
Com a divulgação nas rádios da noroeste paulista, bem como através dos CDs, não demorou muito para que a música caísse no gosto da galera e assim fizesse com que Flávio e Ricardo ficassem bastante conhecidos nessa região, apresentando-se em boates, bailes, festas universitárias e rodeios.
Em fevereiro de 2007, gravam o segundo trabalho em CD e DVD ao vivo, num show realizado em Pindorama para aproximadamente 3 mil pessoas que lotaram a sede social do Pindorama Clube, sendo que além das canções próprias da dupla, o mesmo teve em seu repertório regravações de grandes sucessos da música sertaneja e popular.
Lançado promocionalmente, este projeto fez com que a dupla alcançasse um status de revelação e promessa musical, ganhando inclusive o prêmio Troféu Super Cap de Ouro oferecido pelo grupo bandeirantes de comunicação. A premiação aconteceu na cidade de São Paulo em um mega evento no salão do Círculo Militar do Ibirapuera que teve entre os agraciados da noite, além de Flávio e Ricardo, o ator Antonio Fagundes, o cantor Paulo Ricardo, a cantora Marina Elali, o Jornalista e apresentador José Luis Datena, a produtora da rede globo Lucimara Parisi e inúmeras outras personalidades de diversos seguimentos artísticos e empresariais, cuja matéria foi vinculada na edição de outubro de 2008 da revista “Caras”.
Ainda no ano de 2008, apesar de já estarem se apresentando por todo estado de São Paulo e em cidades do Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais, Flávio e Ricardo, realizando um grande sonho, entram na grade de shows principais de um dos eventos mais importantes do estado de São Paulo, a FECIC de Catanduva e por serem artistas locais, o público de mais de 6 mil pessoas marcou presença e prestigiou o show da dupla que foi emocionante.
O novo trabalho “Coração Baladeiro” (2009) lançado nacionalmente, é mais uma conquista nesta carreira de sucesso. Gravado e mixado no estúdio Villa das Artes e masterizado na Oficina de Áudio e Vídeo ambos na cidade de São Paulo, o álbum sob a produção de Toninho Cruz, que além de produtor e arranjador musical é músico da banda de Zezé de Camargo e Luciano, foi concluído com 16 faixas, contando com a produção executiva de Flávio e Ricardo que acompanharam diretamente, desde as etapas de gravação até o produto final. Vale dizer que o CD também inclui regravações de alguns dos grandes sucessos da música popular e sertaneja raiz com nova roupagem dada pela dupla, mas é predominantemente autoral, levando consigo a identidade e essência única ditadas pelo timbre de voz diferenciado e estilo próprio das composições, a maioria de Ricardo que possui músicas gravadas por artistas de vários estados do Brasil, algumas delas com arranjos e melodias compostas por Flávio.
O show de Flávio & Ricardo é um espetáculo áudio visual com animação do começo ao fim, seguindo a tendência moderna do sertanejo, sem deixar de lado o velho e bom batidão de viola, cujos ponteados puxados por Flávio, diga-se de passagem, é a parte da apresentação que traz ao público presente as memórias de grandes obras da música sertaneja e com certeza a emoção contida nelas.
Biografia enviada por ricardomota em 1/4/2010

Fred & Pedrito
O repertório jovem e arrojado da dupla sertaneja “Fred & Pedrito”, de Ribeirão Preto/SP, traz canções sucesso como: “Recortado Paulista”, “Pinha no Pinheiro”, “Mocinhas da Cidade”, “Mariquinha”,
“Ajoelhou tem que Rezar”, “Amo Você” e “Não Diga Nada”, que marcaram a carreira da dupla.
Estes sucessos integram os CDs lançados “Fred & Pedrito” (volume 1 e 2) e “Amo Você”, além de compor três edições do CD Clube da Viola (1999/2000/2001).
Frederico Cação Carvalho Leme - Ribeirão Preto, SP - 12/01/1970.
Pedro Augusto de Souza Cintra Filho - Ribeirão Preto, SP - 21/08/1972.
Fred aprendeu a tocar violão ainda criança e antes de seguir a carreira artística, cursou a Faculdade de Direito em sua cidade natal, trabalhou ainda como técnico em agropecuária, administrador de fazenda, vendedor de telhas e secretário-geral de um fazendeiro.
Pedrito aprendeu a tocar órgão quando criança e também cursou Direito em Ribeirão Preto e iniciou a carreira de modelo. Toca também sanfona e teclado. A dupla formou-se quase por acaso em 1994, quando os dois se conheceram no evento Terça Country, promovido pelo recém-fundado Clube da Viola do qual Pedrito fazia parte.
Frederico começou a tocar uma música no violão emprestado por um amigo e Pedro começou a acompanhá-lo. O público presente gostou e os dois acabaram formando uma dupla. A primeira música que interpretaram juntos foi "Novilha", de Tião Carreiro. Fazem um estilo que mistura o arrasta-pé e o country, numa batida bem dançante.
Fred & Pedrito continuaram a apresentar-se em eventos promovidos pelo Clube da Viola, ao mesmo tempo em que realizam shows e eventos ligados à dupla. Em 2000 participaram do "Clube da viola 3" interpretando as músicas "Mocinhas da cidade", "Na hora do amor", "Não diga nada" e "Tô caído por você".
No mesmo ano, por ocasião do CD "Clube da viola 3", apresentaram-se juntamente com outros artistas da coletânea em show no Olimpia de São Paulo. Em 2001 participaram do "Clube da viola 4" interpretando "Mariquinha" e "Nascemos um para o outro".
Em 2001 Fred & Pedrito lançaram o primeiro CD da dupla depois de deixar o Clube da Viola, empresa fundada por eles em 1994. Segundo Fred: "Este é um projeto do próprio clube, que pretende lançar aos poucos as duplas que fazem parte de seu casting", explica.

O primeiro sucesso da dupla foi "Recortado paulista", que no interior paulista ficou conhecido como "Vira pra lá, vira pra cá". Também se destacaram com as composições "Ajoelhou tem que rezar", "Turum tum tum" e "Abre o jogo", bastante executadas em rádios do interior. Todas essas composições estão presentes nos discos "Clube da Viola I", e "Fred e Pedrito", primeiro CD solo da dupla, lançado em 1998, apresentando como grande sucesso a composição "Pinha no pinheiro".
No mesmo ano, lançaram o segundo CD solo "Amo você", pela Continental East West, com destaque para a música título. Em 2002 realizaram shows em diversas cidades brasileiras, entre as quais, Brasília, no Distrito Federal, São Bernardo do Campo, em São Paulo e Uberaba em Minas Gerais.
"Amo Você" mostra as várias faces da dupla, desde a mais romântica, como a faixa título, até o arrasta-pé, ritmo que a tornou conhecida em todo o Brasil.
A dupla começou a carreira em setembro de 94, quando Fred, Pedrito e o atual empresário, Matheus Calil, organizavam um evento ao qual deram o nome de Clube da Viola.
O projeto passou a acontecer todas as terças-feiras, em uma choperia de Ribeirão Preto, cidade natal da dupla. Na verdade, "Amo Você" não é o primeiro CD solo dos músicos: ele veio em 98, pela Paradoxx.
Fred explica que, com a saída da dupla do Clube da Viola, além da empresa começar a concretizar seu projeto de lançar duplas em carreira solo, ainda abre vagas para que outros músicos façam parte do grupo.
Fred & Pedrito também encaram este lançamento como uma grande responsabilidade. "Nós estamos bem confiantes, afinal, este é um desejo nosso e do público que nos acompanha", diz.
A dupla, aliás, estava receosa em ter como faixa de trabalho uma música romântica, "Amo Você", pois ficou conhecida por canções mais animadas. Mas não é só de romantismo que é feito o novo CD. "O disco tem a cara do show do Fred & Pedrito, com muita animação. Nós costumamos dizer que trouxemos o show para o CD", diz.
Entre as músicas de destaque, segundo a própria dupla, está "Recortado Paulista (Vira Pra Lá)", uma canção dos reis do catira, Vieira & Vieirinha. O CD ainda tem espaço para o pé-de-serra em "Aula de Prazer", seguindo a moda do forró universitário.

"Como o forró está em alta, o produtor do disco Reinaldo Barriga resolveu nos presentear com essa canção simples, feita de palavras que usamos no nosso cotidiano", diz.
A dupla também mostra versões no novo disco, como "Não Sei Se Me Ama", uma releitura da canção mexicana "Esperando Su Llamada", e "Catarina", elaborada por Waldir Luz a partir de "Matarina", de Cesar Ramiro e Fernandez Bringas.
Há ainda a gravação de uma música brasileira raiz, "Meu Veneno", de Renato Teixeira. "Esta música ficou fora de vários discos na hora de gravá-los, mas desta vez conseguimos incluí-la. Ela sempre faz sucesso nos shows por ter um ritmo bem dançante".
Seguindo o gênero, há "Vide Vida Marvada", de Rolando Boldrim. "Na verdade, nunca deixamos as raízes de lado", diz Fred.
Em 2008 na Recra em Ribeirão Preto aconteceu o show sertanejo com a dupla Fred e Pedrito. A dupla lançou o novo CD, depois de treze anos de carreira e nove Cds lançados.
Biografia enviada por Elizabeth em 3/12/2009
Você Sabia?
O primeiro sucesso da dupla Fred e Pedrito foi "Recortado paulista", que no interior paulista ficou conhecido como "Vira pra lá, vira pra cá".
Contribuição de Elizabeth
A música “Pinha no Pinheiro” foi estouro nacional, responsável pelo Disco de Ouro que a dupla Fred e Pedrito ganhou.
Contribuição de Elizabeth
Em 2000, com o lançamento do CD Clube da Viola III, Fred e Pedrito entraram definitivamente na mídia televisiva. “Fomos a vários programas musicais de praticamente todos os canais abertos: Raul Gil, Mais Você, Planeta Xuxa, Domingão do Faustão, Fantástico, Programa do Ratinho, Jornal Hoje, Note a Note, entre outros", conta a dupla.
Contribuição de Elizabeth
Em 2000 a dupla Fred e Pedrito recebeu da gravadora Warner Music o título de Dupla Revelação do Ano.
Contribuição de Elizabeth
O Cowboy - Rodrigo Leonel - vencedor do Big Brother Brasil 2, da TV Globo, gravou o CD - Cowboy Rodrigo no Batidão da Viola - e convidou a dupla Fred e Pedrito para produzirem e participarem com as canções “Amo Você”, “Chão Preto” e “Bate a Bota no Chão”.
Contribuição de Elizabeth
O CD 'Ninguém Mais Me Segura', saiu com 50 mil cópias vendidas em apenas duas semanas de lançamento, o que valeu a dupla Fred e Pedrito o Troféu Pérola de Ouro como a melhor dupla do interior de São Paulo.
Contribuição de Elizabeth
Em outubro de 2008 a dupla Fred e Pedrito lançou o CD 'Nas Estradas do Interior'. O disco é ao vivo, gravado em Ribeirão Preto/SP, e é uma releitura dos maiores sucessos da dupla e algumas músicas inéditas, como “Pedacinho do meu Coração” e “Cartaz” que já estão entre as mais executadas.
Contribuição de Elizabeth

Fred e Gustavo
A dupla Goiana Fred e Gustavo, se destacou no meio
Sertanejo no ano passado, com a música "Armadilha", logo após gravou a mesma música, com participação da dupla Jorge & Mateus, não demorou muito e a música já estava sendo tocada nas melhores rádios do país.
Fred e Gustavo representam a nova geração da música sertaneja. A dupla com seu inconfundível carisma atraem público por onde passam e conquistam novos fãs.
Aproveitando todo esse sucesso, a dupla prepara para 2011 um DVD, muito especial, que será gravado na cidade de Uberlândia, no dia 16 de abril.

Gilvan e Paulo Henrique
Gilvan e Paulo Henrique iniciaram suas carreiras há mais de 15 anos e, consolidaram a dupla há 13 anos, passando assim a figurar nas grandes festas, como revelação no mercado fonográfico. A partir daí, o talento de Gilvan e Paulo Henrique passou a ser conhecido em todo interior do estado de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
Gilvan nasceu em São Paulo, mas mora em Rio Preto há 19 anos, e Paulo Henrique, de Neves Paulista. “Eu já cantava com outro parceiro e Paulo Henrique era músico”. Aos poucos começamos a cantar juntos e o Zé do Rancho (sogro de Xororó, da dupla Chitãozinho e Xororó) gostou e produziu o primeiro disco, explica Gilvan.
Para ele, a carreira da dupla só tem a ganhar com o amparo de uma gravadora grande. "Já começa pela distribuição e divulgação do trabalho, que alcança o Brasil inteiro. Num disco independente você precisa bater de porta em porta. Ainda fazemos isso, mas agora por prazer, na nossa região. Vamos às rádios pelo carinho que temos por todos daqui", conta.

A dupla rio-pretense Gilvan e Paulo Henrique, lançou o Cd "Terra da Gente" com a gravadora Sony Music. Depois foi a gravação do CD Ao Vivo, gravado 

Nenhum comentário:

Postar um comentário