Total de visualizações de página

Quer sua Biografia aqui = escreva a sua e envie pelo contato que se encontra em baixo. 

R

R-Sertaneja sempre ligada a Melhor Rádio de se Ouvir.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Erick e pasqual. 26/07/12

Erick e pasqual.
Os irmãos Erick Pasqual Barroso Lamanna, de 24 anos, e Leonardo Pasqual Barroso Lamanna, 26, lançaram pela Universal Music o primeiro CD da carreira. O trabalho, intitulado Erick & Léo, um álbum excelente e bem convincente. Nascidos em Tucuruí-PA (Léo) e Mogi das Cruzes–SP (Érick), vivem atualmente em São Paulo e desde a infância sempre cantaram juntos apresentando-se em Bares e Baladas.


Em 2006, a Universal Music criou o projeto Gado Novo, uma espécie de laboratório sertanejo que visava descobrir e revelar novos talentos da musica sertaneja, com isso surgiu à necessidade de gravar uma musica para poder participar.
Foram inscritas mais de quatrocentas duplas e dentre estas apenas vinte e cinco foram selecionadas, quinze permaneceram, sendo que a que se destacou foi a dupla Erick & Léo. Isto aconteceu no inicio de 2007. Nesta mesma época a Universal Music fechou contrato profissional com a Dupla Erick & Leo. Nesse Cd foi lançada a musica "LOCUTOR" (autoria de Bruno Caliman) que é um grande sucesso em todo o BRASIL. Com todo esse sucesso ela faz parte do repertório dos shows, aonde todo mundo canta junto, como também "ESSA VIDA" (Luiz Angel/Versão Lucimar e Mario Maghou), "FEITIÇO" (Antonio Luiz e César Augusto), enfim um repertório emocionante.
Um dos grandes diferenciais é o fato dos dois cantores se revezarem entre primeira e segunda voz, o que dá um brilho maior ás canções. Erick & Léo apresentam excelente performance no palco com uma total interação com sua banda e publico, fazendo o show ser exclusivo e cheio de emoções, e para mostrar isso, que em 2008 Erick e Leo grava o primeiro DVD na cidade de Cornélio Procópio no Paraná, foi um registro do Show, com um repertório cheio de Sucessos Nacionais. Neste trabalho lançaram Foto na TV. Sobre a música "Foto na TV", que na verdade é uma continuidade do Hit LOCUTOR e que foi composta por (Tiago) um fã que fez para a dupla.
Já em Janeiro de 2010 partimos para uma nova fase, trazendo a dupla para o atual sertanejo universitário sem caracterizar a Dupla como tal, com a Música "MICARETA", que chegou a estar entre as mais pedidas de várias rádios no interior de São Paulo, Paraná e Minas Gerais, esta música abriu novos caminhos, mostrou a versatilidade da Dupla, para este momento do sertanejo e de um reflexo positivo em todos os shows que fizemos por vários estados do Brasil, no site do Erick & Léo você pode ver o vídeo clipe da Micareta, voltando a fazer um clipe, o que a maioria das duplas deixaram de fazer por aproveitarem o vídeo dos DVDs Ao Vivo , neste caso a historia da música é contada como nos clássicos vídeos clipes.
2010 está sendo um ano de realizações de alguns projetos profissionais da dupla como a gravação do seu CD e DVD ao vivo, com um repertório próprio e alguns sucessos que se destacam nos shows da dupla. A partir de agora chegou a hora de "CAI NA REAL" (Roberto Merlin / Nikon Hill / Théo José), a música é do primeiro CD da Dupla, que no DVD foi regravada ao vivo atendendo aos pedidos de radialistas e fãs, que mesmo nunca ter sido uma música de trabalho sempre esteve lado a lado em pedidos e com seu especial destaque nos shows, este resgate . Temos a certeza de ser um ano importante para todos nós, estamos em busca de novas oportunidades, novos mercados e definitivamente marcar o nosso espaço na música sertaneja do BRASIL.

Beto e Betinho 
Dados Artísticos
Cantores, dupla sertaneja. Compositores. Beto - Betuporã, BA - 20/3/1962
Betinho - Betuporã, BA - 5/3/1964
Filhos de agricultores começaram a cantar ainda crianças.
Em 1974, gravaram um compacto pela gravadora Chororó, cantando quatro músicas de Maurício de Paula. Beto, na época, tinha 12 anos e Betinho, nove. No ano seguinte gravaram o primeiro LP, em que se destacaram (...)
 Obras
Dia das mães (Beto, Betinho e J. Garcia)
Homenagem a Padroeira (Beto, Betinho e J. Garcia)
Nosso agradecimento (Beto, Betinho e J. Garcia)
Recordando (Beto e Betinho)
Viajando pra Goiás (Beto, Betinho e J. Garcia)
 Discografia
(1999) Eternamente eu e você. Paulinas • COMEP • CD
(1996) Beto e Betinho • COMEP • CD
(1992) Beto e Betinho • Brasil Rural • LP
(1989) Beto e Betinho • Brasil Rural • LP
(1977) Brasil, terra da gente • RGE • LP
(1975) Meu paizinho • Chororó • LP

Julio César & Aldair
Escrito em 09 novembro 2009 17:46
RELEASE
Dupla Júlio César & Aldair Irmãos, nascidos norte de Minas Gerais, iniciaram a carreira aos oito anos de idade com incentivo musical do pai. São donos de uma voz e um talento indiscutível, sem falar do carisma e simpatia com o público que os acompanha desde o início da carreira, quando gravaram o seu primeiro CD – “Cão sem Dono” na Cidade de Belo Horizonte/MG, com várias faixas de sucesso, dentre as músicas:” Cão sem Dono” e “Aí que Saudade” que os projetou um excelente sucesso nas grandes casas de show de Minas Gerais. São marcados com nove anos de carreira, conquistaram à admiração do público e programas de TV e Rádio - TV Vitrine, Meu Space Show. A dupla irá lançar o seu segundo CD, com a maioria das músicas inéditas, cujo lançamento está previsto para julho/2010. Houve um crescimento e amadurecimento indiscutível da dupla. Veja e confira as fotos e agenda de shows.
Site:
http://juliocesarealdair.musicblog.com.br.
ORKUT: juliocesar.aldair@hotmail.com.
 A MELHOR DUPLA SERTANEJA DE MINAS GERAIS

(Léo & Júnior)
A dupla Léo & Júnior é formada por dois irmãos, nascidos em Rubiácea - SP iniciaram sua carreira, Léo aos 9 anos e Júnior aos 6 anos se apresentando em festivais e feiras agropecuárias em todo interior paulista.
Léo & Júnior tem 17 anos de estrada e neste período já cantaram com artistas de renome da música sertaneja, como: João Paulo & Daniel, Abel & Caim, Tonico & Tinoco, Joaquim & Manuel, Sérgio Reis, Cezar & Paulinho, Chitãozinho & Xororó e Zezé di Camargo & Luciano, que são referencias musicais.
O primeiro Cd independente da dupla foi “Cowboy de Coração”, que teve sucessos como “Por Toda Vida” e “Paixão e Saudade”. Destacamos ainda um trabalho especial para os irmãos, o Cd coletânea “Gado Novo” – projeto da Universal Music. Atualmente divulgam o seu terceiro álbum, “Léo & Júnior Acústico – Ao vivo” que traz um trabalho de alto nível e valeu aos meninos o Troféu Pérola de Ouro 2008 como a melhor dupla sertaneja do ano. O disco mostra um toque especial de romantismo e muitas canções com ritmos contagiantes para animar o público, entre elas às músicas “Se entrega amor”, “Vôo 777”, “Por favor, reza pra nó is”e “Casei com a Tia”. Durante essa trajetória, o talento de Júnior como compositor já está na boca do povão, com o sucesso de sua primeira composição, a música “Não” que está no novo álbum e também a atual música de trabalho “Sem você eu morro”.
Tentando colaborar com o combate a pirataria lançam seu Cd com um preço bem acessível ao mercado.
Nos shows de Léo & Júnior, buscando sempre a inovação apresentam um repertório que agrada a todos os gostos e idades, cantam e encantam a platéia, interpretando músicas de vários artistas sertanejos e os sucessos de seus CDs.
Com freqüência fazem shows nas cidades do Interior Paulista, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. É comum encontrá-los realizando alguns eventos, rádios e programas de televisão na Grande São Paulo onde conquistam a cada dia seu espaço e ainda mais notoriedade entre o público e a mídia.
A reciprocidade do público nas cidades onde se apresentam, indica que Léo & Júnior é uma dupla de muito talento e carisma, com sua simplicidade seguem firmando o nome entre as maiores duplas sertanejas do país. Persistindo no sonho de fazer sucesso e ter seu talento reconhecido, já possuem todos os motivos para comemorar a sua bela trajetória.
 Carolina Lopes
Assessoria de Imprensa e Comunicação
E-mail: assessoria@leoejunior.com.br
Site: http://www.leoejunior.com.br
F.: (11) 8569-4079 / 9871-4664 /2091-3625

BOB JOE
É um apaixonado pela música e despertou sua paixão logo cedo, na época em que aboiava o gado na fazenda de seu pai, a cantarolar seu tireolei.
Inspirado no personagem Rex Alen do filme “Índio nas montanhas do Tirol” criando assim um estilo marcante que o consagrou como grande percursos do country no Brasil. O primeiro disco veio por intermédio do amigo Zé da Estrada que gentilmente não hesitou em usar seu prestigio, apresentando BOB JOE para seu diretor artístico pleiteando sua inclusão no cast da gravadora, no que foi prontamente atendido.
Qual não foi surpresa, o disco conferiu-lhe grande sucesso e execução de vendagem superando até mesmo as expectativas. Daí por diante BOB JOE ficou famoso e conquistou automaticamente a consagração ao colecionar vários sucessos com 18 Long-play que gravou; sendo que alguns long-play teve a participação especial da cantora e acordeonista Linda Maria. Na década de 70 BOB JOE e Linda Maria foram diretores artísticos do primeiro programa de rodeio na televisão brasileira “OS GRANDE RODEIOS” na TV Cultura dando continuidade na TV Bandeirantes com a direção e apresentação de Aldeni Faia.
Excursionou por várias regiões do Brasil fazendo Shows em Feira Agropecuárias, Rodeios, Festa de Prefeituras, Circos e eventos em geral, sempre com sucesso de público  garantindo graças ao seu talento. Contudo BOB JOE sempre foi ousado e pronto para enfrentar novos desafios em sua carreira, principalmente quando aceitou o convite  do seu amigo Beto Carrero para ser artista exclusivo onde atuou com brilhantismo nos últimos dez anos.
Voltou ao estúdio em 2009 para atender ao pedido de participação especial no mais novo cd do amigo narrador de Rodeios Gleydson Rodrigues, que durante a gravação BOB JOE encantou todos os presentes no estúdio, apoiado por Manasses Fróis, Thoninho Mattos e João Resende, aceitou a idéia de gravar um CD.
 O repertório composto de 16 músicas na mais nova linguagem country nacional, e o requinte e letras de bom gosto, tudo isso somando a interpretação marcante de BOB JOE, nos da certeza de que esta será o melhor CD do seu estilo.
Convites para eventos, shows, festas de confraternização...
Tels.: + 55 11 7341-0834 / 3257-2206
E-mail: contato@showbrasil.com.br
          
Banda West Valley  
Jacareí – 
Abril  de 2005 nasce a Banda West Valley. Idealizada por seu líder e tecladista Marcos Rodolfo, a Banda West Valley ao longo desses anos se destacou no cenário da noite como a banda que conseguiu mudar a concepção de "músicos da noite & quot;. Com uma filosofia totalmente voltada para a valorização profissional, ética e respeito pelos demais companheiros de profissão. A Banda West Valley procura sempre se inovar, levando para o palco uma grande dose de alegria associada à seriedade e competência incontestável. A exigência com seu próprio trabalho e as condições para realizá-lo fizeram da Banda West Valley, sem nenhuma pretensão, uma banda "espelho" para muitas outras que atuam no mesmo mercado, sendo considerada por muitos como banda modelo, o que muito nos gratifica. Release
A Banda West Valley tem cinco componentes básicos (voz, guitarra, baixo, bateria e teclado) mas em alguns shows ou eventos conta com a presença de mais uma componente um percussionista. Todo o trabalho é centralizado no líder, pessoa simples mas de grande garra, competência dentro dos seus conhecimentos e muito exigente com a qualidade final de tudo. O mais importante, na concepção da Banda West Valley, são as primeiras e as últimas músicas dos shows ao vivo. Esse pensamento tem feito de cada show um verdadeiro espetáculo de alegria e saudade. Para nós, essa é uma das fórmulas do sucesso de cada apresentação. Nos ensaios da banda, o repertório é ensaiado exaustivamente e isso tem nos sustentando com aplausos e o retorno por onde passamos. Outro aspecto muito importante é a participação do público, seja no break da música ou mesmo com a chamada para a participação no palco, tornando o show mais íntimo e fazendo com que as pessoas se sintam os verdadeiros artistas, automaticamente gerando a melhor propaganda: boca a boca.
Os itens fundamentais são: som, iluminação e palco e sempre solicitamos o máximo possível do contratante, sempre negociando que sabemos ser, não desnecessário, mas dispensável. O repertório é bastante eclético de músicas brasileiras do conhecimento popular, aquilo que se ouve em rádios e se vê em televisão, sendo sua essência básica voltada para o forró, sertanejo, country e muito vaneirão. Cada show dura em média uma hora e meia. Dependendo do que for proposto. A BANDA WEST VALLEY é sucesso garantido para o seu evento.
Contatos: Fones: (12) 3962-5092 / 8113-2137 (Falar c/ Márcio) (12) 8163-7142 / 8814-6818 ( Falar c/ Marcos) (12) 8127-9112 (Falar c/ Vilmar) E-mail: contato@bandawestvalley.com.br Site Oficial: www.bandawestvalley.com.br Acesse

Paulo César
Paulo César Silveira Barbosa é um legítimo representante da música sertaneja. Traz o ritmo na veia desde os tempos de criança. Agora, com o lançamento de seu primeiro CD, busca vôos mais altos para conquistar Minas Gerais e o Brasil.  Natural de Formiga (MG), Paulo César mudou-se para Sete Lagoas (MG) aos quatro anos de idade. Começou a estudar música com 8 anos e, quando estudava ainda no nível médio, chegou a arriscar participações em bandas que tocavam outros ritmos como samba e pop rock. Em 1996 fez dupla com o primo Sérgio e a partir daí definiu seu caminho pela música sertaneja através de canções românticas e outras mais animadas.  Músico profissional desde os 15 anos, Paulo César iniciou o ano de 2005 colocando um projeto ousado no mercado. De janeiro a abril foi escolhido o repertório para o CD “Nunca mais te deixo”, com a participação de compositores consagrados como Ronaldo Adriano e Éder Júnior. A produção do disco é de Ronaldo Adriano que tem em seu currículo nada menos que 31 discos de ouro.  
O CD que já está nas lojas de todo o Brasil foi gravado no Estúdio Gravodisc, em São Paulo. Foram três meses de trabalho para lançar um produto da melhor qualidade no mercado. As músicas escolhidas por Paulo César para o lançamento do disco são “Nunca mais te deixo” (Marcos Montazolli/Miguel Montazolli/ Wander Araújo) e “Ficar não tá com nada” (Marcos Montazolli/Miguel Montazolli/ Wander Araújo).  No repertório, Paulo César canta o sertanejo nos ritmos romântico, moda de viola, xote e arrasta pé. Participaram da gravação o pai do cantor, Paulo Barbosa, que faz segunda voz em algumas canções, o narrador de rodeio e locutor da rádio Terra - SP, Serginho Viola e a cantora Emilyn Garcia que faz uma participação interpretando em língua inglesa a música “ Numa Boa ” faixa número 03 do disco.  Paulo César lançou seu primeiro CD com o apoio de cantores sertanejos consagrados pelo público como Teodoro, da dupla Teodoro e Sampaio e o cantor Daniel, entre outros. Em um show realizado pela dupla Teodoro e Sampaio em Sete Lagoas, a dupla elogiou muito o trabalho da nova promessa da música.    Em 2006 o cantor realizou shows por várias cidades de Minas Gerais, sendo destaque no Rodeio de Eletricistas da Cemig. Paulo César ainda conta com uma equipe de músicos e dançarinos que estão entre os melhores, o que torna o show uma excelência em qualidade audiovisual.  Em 2007 o cantor lança um novo projeto no mercado que conta com o apoio da AMPC produções, realizando parcerias com várias empresas, dentre estas o projeto 4ª. Estação com a casa de show Estação Brasil em Sete Lagoas que se tornou grande sucesso no meio universitário.
O cantor participa ainda da 41ª. Exposete realizada por João Wellington e prepara um grande show para o evento.   O sucesso de Paulo César tem sido tão destacado que o cantor foi convidado por vários programas de Televisão, os quais estão sendo gravados em São Paulo e que irão ao ar nos próximos dias, dentre eles estão os programas Amigos do Teodoro e Sampaio que vai ao ar pela TV Record; o programa Café da Roça pela rede Bandeirantes e ainda os programas do grande amigo Tileone que está sendo grande sucesso em todo Brasil pelo canal 17 da parabólica. 

YUDI & LEANDRO
A dupla sertaneja que já é sucesso!
A dupla Yudi & Leandro vem se destacando em várias regiões do País com seu estilo próprio de ser. Vale à pena conhecer o trabalho maravilhoso que vem sendo feito a cada dia, com canções inéditas e composições próprias, a dupla vem agradando todos os públicos!!!

JEAN E MARCOS
Tudo começou na cidade de Itapevi, SP, quando o apresentador Gugu Liberato fez uma visita ao orfanato Lar Irmão José, que abrigava mais de 40 crianças.
Na época, auge da música sertaneja, o apresentador do SBT foi surpreendido por dois irmãos que decidiram retribuir a visita de Gugu na instituição com uma apresentação musical.
Surpreso com o preparo dos meninos, Gugu Liberato convidou Jean e Marcos para gravar um CD e integrar o casting de artistas da empresa Promoart.
Tudo foi muito rápido, a vida simples do orfanato foi trocada por muitas viagens, compromissos e shows. Em 1991, aconteceu o lançamento do primeiro disco da dupla.
Com produção de Michael Sullivan, Zé Henrique (Yahoo) e Cezar Lemos (The Feevers), Jean e Marcos chegaram aos primeiros lugares das paradas com a música Tô Morrendo de Saudade.
Com vendas que superaram um milhão e duzentas mil cópias, os meninos conquistaram o Brasil. No disco, estavam as músicas Maria Isabel, Medo da Chuva (Raul Seixas), Última Canção (Paulo Sérgio), Súplica Cearense, com a participação dos melhores da música Sertaneja (Sérgio Reis, Tônico & Tinoco e Roberta Miranda), Dengosa, Ainda me Vingo Dela, Lado a Lado, entre outras.
Em 1993, Jean e Marcos lançaram o segundo disco pela Sony Music. O terceiro LP aconteceu em 1995 e o quarto trabalho da dupla chegou às prateleiras das lojas de todo país em 1998.
Com o término do contrato com a Promoart, no ano de 1999, a dupla decidiu dar um tempo e sair da grande mídia. Escolheram estudar música, já que com a rotina intensa de shows, descobrir e pesquisar a essência musical sertaneja era quase impossível.
Nos anos em que a rotina de compromissos profissionais começava a ficar mais estável, eles buscaram suas raízes familiares. Descobriram que foram levados ao orfanato por falta de estrutura familiar: na época, a mãe, que tinha problemas com alcoolismo, decidiu deixar os irmãos no orfanato. Atualmente, eles não têm muito contato com a mãe, embora sempre recebam notícias sobre ela. Já com o pai, o contato é constante.
Atualmente, Jean tem 30 anos, é casado e tem uma filha, Dyovanna de 6 anos, que já começa a seguir os passos do pai cantor.
Já Marcos, aos 32 anos, ainda não se casou oficialmente, mas já é pai de Guilherme de 1 ano.
A dupla prepara uma mini-turnê pelo Sul de Minas Gerais, e lança o quinto CD, batizado de Festa Country e Vanerão, que pode ser adquirido no site  www.jeanemarcos.com.br

Di Paullo & Paulino
31/12/2011
            A dupla Di Paullo e Paulino surgiram como uma brincadeira, os irmãos se divertiam com os instrumentos do pai e não pararam mais. O que era brincadeira ficou sério e eles começaram a fazer shows em circos e várias cidades de Minas Gerais.
Após uma participação em um programa de rádio a dupla conseguiu o sucesso, os irmão já gravaram diversos discos e um DVD,
1/12/2009
Di Paullo & Paulino começaram a se apresentar nos circos das cidades vizinhas, no interior de Minas Gerais. No picadeiro, os irmãos sentiram o sabor e gratificação dos aplausos e teve a certeza que o caminho da música já estava traçado, bastava que eles acreditassem no próprio valor e o seguissem com perseverança e determinação. E isso eles tinham de sobra. Pouco a pouco, foram conquistando as cidades do interior e o sucesso era tanto que de 1973 a 1975 já tinham gravado 3 discos, numa época difícil em que a música sertaneja ainda sofria discriminação.
Mas a vida de Di Paullo & Paulino mudou mesmo no ano de 1976, quando, acompanhados do pai, foram se apresentar numa cidadezinha do interior de Minas. Avistaram o trem de ferro com destino a Goiânia e, sem pensar duas vezes, o pai pegou os meninos e em questão de algumas horas pisavam em terra nova.
Começaram fazendo shows em festas agropecuárias, exposições, participaram de programas de auditório locais até que, como num roteiro providencial, Di Paullo & Paulino receberam um convite para participar de um programa de rádio. O sucesso foi tanto que eles conquistaram cadeira cativa no programa e ainda arranjaram tempo para afinar os instrumentos dos músicos principiantes, na época. Foi aí que conheceram os irmãos Leandro e Leonardo e Zezé Di Camargo e Luciano, de quem são amigos e nutrem muita admiração.
Atente para um detalhe, o programa chamava-se “Onde Cantam os Campeões”. Coincidências da vida ou não, o fato é que todos os que passaram pelo programa ganharam fama e respeito pelos quatro cantos deste imenso Brasil. Agora, chega à vez de Di Paullo & Paulino.
Biografia enviada por idglan em 1/12/2009

GINO & GENO
Quando GINO & GENO iniciaram sua carreira fonográfica, 1970; maravilhas do mundo contemporâneo como CDs, Internet e festas de peão de proporções gigantescas nem sequer eram cogitadas.
Com 40 anos de trabalho, esta dupla vinda de Minas Gerais, encarou todos os desafios possíveis, superando-os graças a muito talento e muita garra.
Nos últimos 10 anos, vivenciam um expressivo crescimento  do seu público devido  ao seu repertório, que inclui  várias vertentes da música sertaneja, elementos do country, música latina, xote e letras sempre bem humoradas.
Este estilo sacudido e descontraído atrai um público miscigenado, desde crianças, jovens e pessoas mais velhas. Todos encantados com a simpatia, alegria e musicalidade sempre versáteis que encontram nos shows.
Não há como negar, a dupla GINO & GENO está entre as mais populares do Brasil. Com quase 41 anos de estrada e de bem sucedida trajetória, eles  lançam seu 25º disco, com músicas sempre arrojadas e dançantes.
O repertorio do novo trabalho traz QUEM AMA CHORA, que  vem inovando o estilo da dupla mais carismática e animada, com uma cara nova, mas sem perder a alegria e o estilo dançante  de sempre. O bom humor das músicas de duplo sentido também está presente nesse novo disco com as faixas, TÔ FICANDO e QUARENTÃO. Os fãs também podem relembrar canções antigas como FRUTA PROIBIDA, uma regravação de 1988, e claro, a sertaneja raiz presente em PROIBIDA. Uma polca paraguaia pra ninguém botar defeito.
As letras continuam se caracterizando  pelos temas bem humorados, a exemplo dos outros encartes lançados.
Mais que merecido, um presente para os fãs, a equipe GINO & GENO preparou um encarte com todos os discos, desde o início da carreira, blusas com a logo GINO & GENO 40 ANOS, como também bonés, fivelas e chaveiros todos frisando a bela trajetória da dupla pelo Brasil.
GINO & GENO cantam a alegria, a simplicidade, e o fazem como poucos. Não é à toa que estão na estrada há mais de 40 anos. Só a verdade se sustenta tanto tempo.
Com muita satisfação lançam o novo CD esperando que seja mais um sucesso e que o público continue tirando o pé do chão e se divertindo muito com todas as músicas.  

Rick & Renner
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rick & Renner
Informação geral
Origem         Monte do Carmo, TO e Taguatinga, DF
País    Brasil
Gêneros       Sertanejo
Período em atividade     1987 - 2010
Gravadora(s)          Warner Music
Página oficial         www.rickerenner.com.br
Integrantes
Rick
Renner
Rick e Renner foi uma dupla sertaneja do Brasil, uma parceria que durou 23 anos, formada no ano de 1987, e que permaneceu em atividade até o dia 8 de dezembro de 2010, quando foi anunciada o final da parceria.
Rick é o nome artístico de Geraldo Antônio de Carvalho (Monte do Carmo, TO, 5 de dezembro de 1966), enquanto Renner é o nome artístico de Ivair dos Reis Gonçalves ( Taguatinga, DF, 19 de novembro de 1971).
A dupla, lançou 2 DVDs, 16 CDs, realizaram mais de 15.000 apresentações e venderam mais de 10 milhões de discos. Em 25 anos de dupla se apresentaram para um público estimado em 225 milhões de pessoas, com uma média de 15 mil pessoas por show. Rick e Renner movimentaram mais de 300 milhões de reais com seus shows, assim, se consagrando como uma das maiores duplas da história da música sertaneja.
História
Rick pegou gosto pela música através de seu pai. No início de sua carreira teve muita dificuldade em se acertar com um parceiro.
E foi assim, passando de parceiro em parceiro até que, quando foi fazer um show em Brasília ligou para uma casa noturna solicitando um equipamento emprestado e enquanto aguardava na linha ouviu o Renner cantando nesta casa e quis conhecê-lo. Foram 8 anos fazendo shows até a gravação do primeiro CD em 92 (lançado no mercado em 93).
Todos os CDs foram produzidos por Manoel Nenzinho Pinto, que hoje, além de produtor também é empresário da dupla.
São mais de 20 anos de parceria. Em 1987, iniciam seus trabalhos como Rick e Renner. Em um de seus shows, são assistidos por Zezé di Camargo e Luciano e estes os levam a uma gravadora, a Continental East West, gravadora que hoje pertence à multinacional Warner Music Brasil, onde trabalham atualmente. A gravadora é a mesma desde o primeiro CD. Muitos anos na estrada, uma carreira com 16 CDs e 3 DVDs. A dupla já vendeu mais de 7 milhões de discos.
Em 2010 a dupla "Rick & Renner" lançaram pela gravadora Som Livre a coletânea "Rick & Renner – Nossa História" reunindo 3 CDs com os maiores sucessos da dupla como “Ela é demais”, “Muleca”, “Cara de pau”, “Filha”, “Nóis Tropica, mas não cai” e “Enrosca, enrosca”.
Acidente
O acidente aconteceu por volta das 9h da manhã do dia 20 de agosto de 2001, na rodovia estadual Luís de Queirós (SP-304) - que liga Americana a Piracicaba, na altura do km 144. Ivair dos Reis Gonçalves, o cantor Renner estava a caminho de Piracicaba para fazer divulgação do trabalho da dupla em rádios do interior e iria se encontrar com Rick, que já estava na cidade. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o carro dirigido pelo cantor, uma BMW 328i , fez uma ultrapassagem atravessando o canteiro central da pista e bateu numa moto que vinha no sentido oposto, matando duas pessoas. Os dois ocupantes da moto, Eveline Soares Rossi, de 31 anos, e Luís Antonio Nunes Acetto, de 35, morreram na hora. Renner e o secretário foram internados no Hospital Municipal de Santa Bárbara d'Oeste. Renner quebrou alguns dentes e sofreu pequenas fraturas.[2]
Condenação
Renner foi considerado culpado pelo acidente, sendo indiciado por homicídio culposo (não intencional), mas a pena de 2 anos e 8 meses de prisão foi convertida em 2.000 salários mínimos (R$ 1.020.000,00 pelo valor de hoje) a família das vítimas e prestação de serviços comunitários.
A decisão disponibilizada no site do STJ - Superior Tribunal da Justiça, na sexta-feira (30 de abril de 2010), põe fim ao embate judicial travado desde 2002 entre a família de Luis Antonio Nunes Aceto e o cantor Renner (da dupla Rick e Renner). A decisão confirma a sentença de primeira instância que condenou o cantor a pagamento de indenização de danos materiais e morais em patamares muito relevantes'. Renner foi condenado a pagar 2 mil salários mínimos acrescidos de 1% de juros ao mês.
'O desfecho do processo, além de ser uma resposta à família da vítima, juridicamente é uma inovação do Judiciário quanto ao patamar de fixação de indenização por morte violenta por imprudência no trânsito. Levando em consideração a violência do acidente, a exposição pública do luto e sofrimento da família e, ainda, a conduta do cantor após o acidente, a indenização foi fixada em valor quatro vezes maior do que o teto estabelecido pela jurisprudência até então vigente nos Tribunais'.
Após a perícia, ficou constatado que no momento do impacto, o carro que era conduzido pelo cantor estava numa velocidade de quase 160 km/h. 'Embora já tenha sido intimado para o pagamento, o cantor ainda não se manifestou sobre a possibilidade de cumprir espontaneamente a decisão.
O Fim
Desde o começo do ano de 2010 correram boatos de que a dupla poderia se separar, isso ocorreu por vários motivos, desde o lançamento de um trabalho paralelo de Rick com seu filho Victor e também pela candidatura de Renner ao senado de Goiás. O fim culminou nas ausências de Renner nos eventos de divulgação do novo trabalho ironicamente intitulado "Happy End", que contou com a ilustre participação de Frejat na canção que dá nome ao álbum. A divulgação oficial da separação foi feita no dia 1º de janeiro de 2011, onde será o último show da dupla em Gaspar, Santa Catarina. Após o lançamento do 16º álbum da carreira e depois de 25 anos de parceria, chega ao fim uma das duplas mais queridas da música sertaneja.
Poucos dias após o anúncio do fim da dupla, Rick adotou o nome artístico Rick Sollo e lançou três novas músicas na internet.
Renner também continuou no sertanejo, com o nome artístico Renner Reis contrariando a informação de que ele se tornou um cantor gospel.

Leandro & Leonardo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Informação geral
Origem         Goianápolis, GO
País    Brasil
Gêneros       Música sertaneja
Período em atividade     1983 - 1998
Gravadora(s)          Chantecler / Warner Music
BMG Brasil
Integrantes
Luis José Costa (falecido)
Emival Eterno Costa
Os irmãos e ex-plantadores de tomate Luís José, o Leandro, e Emival Eterno, o Leonardo, nasceram na cidade de Goianápolis em Goiás. Formaram nos anos 1980 uma das maiores e mais apaixonadas legiões de fãs da história da música brasileira. Tiveram vários hits na lista dos grandes sucessos da indústria fonográfica e venderam juntos mais de 25 milhões de discos. Tudo isso até o dia 23 de junho de 1998, quando um câncer raro e arrasador tirou a vida de Leandro.
Índice  [esconder]
1 Formação e primeiros anos
2 Sucesso
3 Fim da Dupla
4 Filme
5 Discografia
5.1 Álbuns de Estúdio
5.2 Projetos Especiais
6 Ver também
7 Referências
Formação e primeiros anos
Leonardo
Luís José (Leandro) *15 agosto 1961 - † 23 junho 1998, e Emival Eterno (Leonardo) *25 julho 1963, trabalhavam na roça, na plantação de tomates da família. Até que Leandro percebeu sua vocação para a música, e chegou a ser vocalista de uma banda chamada "Os Dominantes", que fazia covers de músicas dos Beatles e de Roberto Carlos. Em 1983, Leandro abandonou a banda, e formou a dupla com seu irmão Leonardo. Pouco tempo depois, já venceram um programa de calouros da TV local, e com o dinheiro ganho no concurso foram para São Paulo gravar um álbum com tiragem de 500 cópias, que não fez sucesso. Apesar do disco não ter feito sucesso, abriu as portas para que fossem contratados por uma gravadora, na qual lançaram dois discos: "Leandro e Leonardo volume 1" em 1986, e "Leandro e Leonardo volume 2" em 1987. Até então os dois já eram conhecidos no estado de Goiás, e no meio sertanejo.
Sucesso
Após o lançamento de seus dois primeiros álbuns que não tiveram uma grande relevância, eles lançaram em 1989 pela gravadora Continental, com a produção de Romildo Pereira e co-produção, arranjos e regencia do Maestro Otavio Basso, o álbum "Leandro e Leonardo Vol.3", e com ele veio o sucesso nacional. A canção "Entre Tapas e Beijos" (escrita por Nilton Lamas e Antônio Bueno) virou hit. O álbum contava com composições e regravações de cantores como Zezé di Camargo, um Country "Fui um Tolo" de Marcix e Mario Campanha e Roberta Miranda, . Já no ano seguinte, 1990, eles lançaram agora pela gravadora Chantecler o quarto álbum da carreira, com o mesmo nome de "Leandro & Leonardo". Este álbum emplacou mais dois sucessos no final do ano de 1990, o hit "Pense em Mim" (escrita por Douglas Maio, Mário Soares e Zé Ribeiro) que chegou ao sexto lugar na parada, e a canção "Desculpe, Mas Eu Vou Chorar" (escrita por César Augusto, Gabriel) que chegou ao 34º lugar na parada. No mesmo ano de 1990, a canção "Entre Tapas e Beijos" ainda permanecia nas paradas, na 92º colocação.
No ano seguinte, 1991 eles lançaram um novo álbum "Leandro & Leonardo Vol. 5" pela mesma gravadora, Chantecler. E com ele vieram novos hits: "Paz na Cama" (escrita por Edson Mello e Rhael) que bateu o record de execuções tocando 2.500 vezes num único dia segundo registros de 1991, "Não Aprendi a Dizer Adeus" (escrita por Joel Marques) 70º Lugar nas paradas,"Não Olhe Assim"(42º lugar) e a canção do álbum anterior de 1990, que só veio a fazer sucesso no ano seguinte "Você Ainda Vai Voltar" (escrita por César Augusto)79º Lugar nas paradas. No ano de 1992, a dupla lançou outro álbum com o mesmo nome dos outros, pela mesma gravadora. Este álbum rendeu a dupla um sucesso maior que o esperado, com os hits "Esta Noite Foi Maravilhosa", e o sucesso internacional "Temporal de Amor", escrita por Cecílio Nena, regravada mais tarde em espanhol. Em 1993, já pela Warner Music, lançaram um novo álbum, e emplacaram o hit "Mexe Mexe" (17º Lugar nas Paradas).
No ano de 1994 lançaram o álbum "Leandro e Leonardo Vol. 8", que conseguiu uma colocação nas paradas de 1994 com a canção de Piska e César Augusto "Dor de Amor Não Tem Jeito" 68º lugar.
No nono álbum da carreira, lançado em 1995, conseguiram emplacar mais um hit, dessa vez com influências do country, a canção "Festa de Rodeio" escrita por Reinaldo Barriga, César Rossini e César Augusto, além da balada romântica "Eu Jurou"(versão de I swear)escrita por F.J.Myers e G.Baker. E do novo álbum de 1996, "Leandro e Leonardo Vol. 10", saiu o hit "Doce Mistério". No 11º álbum, de 1997 lançaram o sucesso nacional "Cerveja" 49º lugar nas paradas e a música que dá nome ao CD "Essas Mulheres", cujo videoclip foi gravado no Japão durante a tourné da dupla, em 1997. Em 1998 lançaram um álbum infantil com o nome de "Só Para Crianças", com músicas infantis clássicas como "Noite Feliz" e "Se essa rua fosse minha". No mesmo ano de 1998, lançaram o álbum "Um Sonhador" pela BMG Brasil, o último da carreira, e com muitos sucessos: "Deu Medo" (21º lugar nas paradas), "Um Sonhador" (76º Lugar nas Paradas) e "Cumade e Cumpade" (88º Lugar nas Paradas).
Já tinham conquistado todo o Brasil, mas o sucesso não parava por ai, se expandindo por toda a América Latina, dos EUA até o Japão.
Gravaram em espanhol lançando dois CDs na Argentina, Venezuela e Guatemala. Participaram de um festival no Chile chamado "Viña del Mar". Receberam vários prêmios, Disco de Ouro, platina e diamante duplo (mais de 3 milhões de cópias vendidas) entre outros.
Hoje, Leandro e Leonardo estão na lista dos 10 'discos' mais vendidos no Brasil.
Aliás, são os únicos sertanejos da lista.
Isso aconteceu com os CDs de 1990 (Pense em Mim- 3.145.814 cópias) e Um Sonhador (1998- 2.732.735 cópias).
Ao todo, Leandro e Leonardo venderam, em 15 anos de carreira (1983-1998), 25 milhões de cópias, tornando-se um recorde nacional e sertanejo.
Após a morte do irmão, Leonardo deu continuidade ao trabalho.
Hoje já contabiliza a marca de 20 milhões de cópias gravadas em CDs solos.
A dupla gravou vários especiais de televisão, como o programa "Terça Nobre", e viraram até quadrinhos, inclusive em um deles, regravou as músicas Seguindo no Trem Azul, O Último Trem do grupo Roupa Novas e também as músicas O Trem das Sete de Raul Seixas, exibido na Band, em 1996.
Fim da Dupla
A dupla acabou em 1998, após lançamento do álbum "Um Sonhador", Leandro morreu por um tipo raro de câncer no pulmão.
Leonardo seguiu carreira solo, e mantém o contrato com a BMG.
Em 1999 já lançou seu primeiro álbum solo com grandes sucessos.
Em 2007 a Rede Globo exibiu o especial Por Toda a Minha Vida sobre a vida de Leandro, que contava com depoimentos de famosos como Xuxa e Daniel dentre outros.
Filme
Em abril de 2011, Leonardo contou à uma emissora de TV que estariam produzindo um longa da dupla "Leandro e Leonardo", intitulado "Não Aprendi Dizer Adeus". O cantor disse que a produção irá se iniciar em julho de 2011, escolhendo os atores para seus personagens, e conseqüentemente, iniciando as filmagens. O filme ainda não há data para estréia.
Foi confirmado que é Bruno Gagliasso que fará o papel de Leonardo.

Meninos de Goiás
Sua formação é composta pelo Dionny, cantor da banda desde sua criação (17 anos), por um dos melhores sanfoneiros do Brasil o Giovane, que também está na banda desde sua criação e pelo Cleiton, novo vocal da banda.
O Cleiton já faz parte da banda há longos 12 anos, neste período foi destaque com sua guitarra, violão, viola e hoje toca e canta na banda.
Irreverentes, dançantes, versáteis e talentosos, o Trio dos Meninos de Goiás encanta multidões por onde passam.
Com músicas próprias e de grandes parcerias, estão conquistando o Brasil de Norte a Sul em Turnê ao longo do ano.
A; Vale ressaltar que em seu novo CD os Meninos de Goiás mostram também o lado romântico que todo cantor sertanejo tem, entre belas canções deste CD, destacam-se as músicas "Vê se Volta Comigo" com participação de Eduardo Costa e a canção "Me Mata de uma Vez" com a participação de Edson e Hudson, além das participações de Rodriguinho , André e Adriano , Guilherme e Santiago , Cezar e Paulinho, Matogrosso e Matias, Grupo Tradição , Rosimar e Rosicler, Francis Lopes e a dupla Eric e Bruno.
Conheça os Meninos de Goiás, leve este Trio para as Festas de aniversário de sua Cidade, Pecuárias e Rodeios.
Meninos de Goiás é música pra todos ouvirem.

Peão do Valle e Valentin
SERTANEJO
Peão do Valle, nascido na cidade de Batatais SP ,em 1959, porém em 1961 muda-se com a família para o estado do Paraná.
Trabalhou em lavouras de café nos municípios de Nova Esperança, Uniflor e Tapejara.
Casado a 28 anos, pai de 03 filhos, começou a cantar na Rádio Ubá AM da cidade de Ivaiporã no ano de 1984.
Com um grave inconfundível, Peão do Valle caiu no gosto dos ouvintes e a partir daí começou a dedicar-se mais a música, sua grande paixão.
No ano de 1989 ao lado de Praense, grava seu 1° LP, com grande repercussão no meio artístico;Foram três anos de parceria com Praense e 3 Lps, todos coroados se grande sucessos.
VALENTIN.
Vallentin é paranaense, natural de Itaguaré.
Ótimo violonista e também violeiro já trabalhou com nomes como Teodoro & Sampaio, o cantor Barrerito, com vários artistas gaúchos e outros tantos nomes da música nacional.
Dono de uma voz perfeita, que se soma ao grave de Peão do Valle dando vida a umas das mais afinadas duplas do mercado sertanejo.
No ano de 1996, que tem inicio a trajetória dessa grande dupla, Peão do Valle & Vallentin, que hoje colecionam 04 CDs e grandes sucessos.
Peão do Valle & Vallentin, viajam o país de sul a norte com seus shows, sempre regados a boa música e muita animação; indo das modas de viola(Rei do gado,Pagode em Brasília,etc) até do sertanejo universitário ao romantismo.
Vale a pena conferir essa dupla que a cada dia cresce no gosto popular, tendo lugar de destaque nas melhores emissoras de rádio do país.
Dupla nascida em Londrina em 1996.
Possui 7 gravações entre: LPS e CDS. Trabalha com shows por todo o Brasil , tendo como diferencial a potência de voz aliado a um grave suave,e definido afinado e interpreta e canta do romântico, raiz e dançante,show com banda viola caipira etc...
Sobre           
Fones: 43-9106 5593 / 43-9984 1511
Biografia     
Dupla nascida em Londrina em 1996.
Possui 7 gravações entre: LPS e CDS. Trabalham com shows por todo o Brasil , tendo como diferencial a potência de voz aliado a um grave suave e definido e muito afinado, interpretam e cantam do romântico, raiz e dançante,show com banda viola caipira etc...
Peão do Valle,nascido na cidade de Batatais SP ,em 1959, porém em 1961 muda-se com a família para o estado do Paraná.
Trabalhou em lavouras de café nos municípios de Nova Esperança,

Uniflor e Tapejara.
Começou a cantar na Rádio Ubá AM da cidade de Ivaiporã no ano de 1984.
Com um grave inconfundível, Peão do Valle caiu no gosto dos ouvintes e a partir daí começou a dedicar-se mais a música, sua grande paixão.
No ano de 1989 ao lado de Praense, grava seu 1° LP, com grande repercussão no meio artístico.
Foram três anos de parceria com Praense e 3 LPs, todos coroados se grande sucessos.
Valentin é paranaense, natural de Itaguaré.
Ótimo violonista e também violeiro já trabalhou com nomes como
Teodoro & Sampaio, o cantor Barrerito,com vários artistas gaúchos e outros tantos nomes da música nacional.
Dono de uma voz perfeita, que se soma ao grave de Peão do Valle dando vida a umas das mais afinadas duplas do mercado sertanejo.
Local atual  
LONDRINA / PARANÁ
Gerente geral       
GERALDO DUARTE
Outros artistas que gostamos
Tião Carreiro
Influências 
Tião Carreiro
Interesses da banda       
SHOWS
Web site     
http://www.peaodovalleevalentin.com.br
Contato de imprensa     
43-9106 5593

Adalberto e Adriano
RELEASE
Com alto reconhecimento no cenário Sertanejo, "Adalberto & Adriano" emplacaram uma infinidade de Sucessos em toda Trajetória Musical.
Paranaenses, naturais de Itamaracá, já se consolidaram em todo o Brasil. Por possuírem nas veias o próprio estilo das composições, que retratam momentos intrínsecos da vida das pessoas, como: "Você Só Me Faz Feliz", "Não Acredito", "Atitude", "Culpados", "Capim Mexeu", "Pau na Preá!", "Me Deixe Só" e "Separação", que foi sucesso da Dupla, regravado por "Eduardo Costa", com participação do cantor "Leonardo".
Ultrapassando os 10 anos de carreira, "Adalberto & Adriano", trazem na bagagem, marcos especiais na participação do álbum, "Tributo a Leandro", interpretando a música, "Não Olhe Assim". E ainda, dividiram o palco com "Dominguinhos", na música, "O Gosto do Meu Amor", no final da década de 90.
Simples e autênticos, "Adalberto & Adriano" nos brindam, agora, com o seu mais recente trabalho, "Longe da Minha Terra".
Cuidadosamente selecionado o repertório, trazem treze canções, com nova roupagem, enfatizando as essências poéticas de um "Brasil Sertanejo".
O carro chefe é o Hit, "A Minha Vida (My Way)", clássico de grande sucesso, nas vozes de "Frank Sinatra" e "Elvis Presley".
Se destacam, também, neste álbum, "Fechado Para Balanço" e "Longe da Minha Terra", consagrando assim, mais um trabalho de absoluto sucesso na obra de "Adalberto & Adriano".

André & Adriano
A história
Juntos desde 1992, já gravaram diversos sucessos. André & Adriano completam, em 2009, 17 anos de carreira. Ao longo dos anos, tiveram muitas músicas de sucesso. Em 1999, veio o maior sucesso, com a música A Jiripoca Vai Piá, composição do próprio Adriano. O CD contendo esse sucesso vendeu mais de 100 mil cópias.
Essa música também foi regravada por muitos outros artistas.
Em 2005, mais um sucesso, com a música Rapadura, tocada em todo o Brasil.
A gravação do DVD Ao Vivo foi mais um marco na carreira desta dupla, comemorando seus 15 anos de carreira, relembrando sucessos do passado, mesclados com músicas inéditas. Estão em preparação do novo CD, incluindo a música Beber, Cair e Levantar, já estourada em todo o país.
Neste novo trabalho, também contém o mais recente sucesso, com a participação de Latino, Pancadão ou Sertanejo. 2009, o novo sucesso está sendo a música Buzão de Mulher.
André
Rodrigo Dióz Simmonds (Goiânia, 14 de Abril de 1972), o André. Criado em Aragarças, cidade às margens do rio Araguaia, na divisa de Goiás e Mato Grosso. Voltando para Goiânia, continuou seus estudos e ingressou na Faculdade de Direito, mas abandonou tudo por sua maior paixão: a música. Já foi caixa de uma Casa Lotérica.
Adriano
Geovanny Bernardes de Sousa (Goiânia, 30 de Julho de 1967), o Adriano. Começou a cantar logo aos 19 anos, nas noites goianas. Além de intérprete, Adriano também é compositor. Fez diversas músicas, dentre as de mais sucesso estão A Jiripoca Vai Piá, cantada por Daniel, e A Fila Anda, interpretada por Leonardo. Antes de entrar no mundo da música,

Adriano era bancário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário